Definição de fábrica

Não posso falar que te amei assim tão forte a cada minuto da minha vida desde que eu te vi pela primeira vez. Pra começar que de primeira eu duvidei, óbvio. E depois que tudo tinha acabado de uma forma tão trágica para mim, eu decidi que ia te esquecer.

Eu sumi da sua vida. Você disse que eu mudei, que eu fugi, sei lá, mas algo de mim você falou. Mas foi tudo por que eu não podia viver para sempre assistindo sua vida cheia de amor e amigos legais e divertidos e extrovertidos, sendo assim, só a menina que passa as férias dentro de casa, vendo séries e pensando em você.

Eu joguei fora todos os nossos sonhos momentâneos pra você poder correr atrás dos sonhos que estavam brotando na sua cabeça sem me machucar. Deu tudo certo para você. Meu principal objetivo falhou e nunca vai funcionar.

Por que não importa o tanto de caras legais que chegarem na minha vida. Não importa que eles sejam lindos, gatos, inteligentes, cultos, interessantes, ricos ou qualquer coisa. Você sempre disse que eu era tão legal e compreensiva e engraçada e diz isso até hoje, mesmo tendo visto de tudo. Todo mundo sempre começa com esse papo e depois vai para o “não sua vilã maldita”. 

Eu me sinto tão ridícula de dizer isso mas é como se eu tivesse te amado desde o primeiro dia da minha vida. Todo dia eu deitava a noite e eu amava algo. E tudo o que eu dizia amar não tinha melodia. Mas agora isso tem um nome. Eu posso pegar essa nossa história de amor tão tediante para todo mundo, nosso segredo, nossa intimidade, e guardar no fundo do meu coração com todas as coisas que estão velhas mas que são queridas e me dedicar unica e exclusivamente a um sentimento em especial. Mas de quê adianta se a única pessoa que soube me amar foi você? 

Tudo isso dói tanto dentro de mim e é horrível, mas eu não posso evitar. É uma questão de configuração. Você é meu amor default que eu posso amar o quanto quiser que, mesmo que não tiver beijo, abraço e pegação, vai ser um amor querido e prezado. Você é minha maior segurança. Ninguém pôde mudar isso. Eu não sei se isso te incomoda, mas simplesmente não dá para evitar. Alguma coisa na natureza determinou isso e quem somos nós para discutirmos?


Permalink
14.01.2014 às 21:41


Precoce

Você gostava de me contar o como andava seu coração, e com isso, eu virei uma especialista e aconselhamento amoroso. Mesmo que doesse tanto, mas tanto, te imaginar com outra pessoa, eu me esforcei mais do que para qualquer coisa a dizer as palavras certas que te ajudassem a seguir o que te fizesse feliz. Esta habilidade, agora, após tudo, vem sendo usada por uns ou outros, e no meio de todas as palavras de amor, já ouvi tantos porques.

"Por que ele(a) é lindo". "Por que ele(a) é tão inteligente". "Olhe para suas notas, é um orgulho". Eu mesma me justifiquei. Olhava para todas aquelas qualidades de uma pessoa, e sorria, convencendo a mim mesma de que estava apaixonada, de que eu amava, de que eu estava certa. Então, depois de todos esses tempos, depois de admitir para mim mesma que o que eu amava continuava sendo você, eu percebi.

Amar não é justificável. Amar é sentar-se em um dia nublado e chuvoso e pensar “ele ainda acha que essa de ser roqueiro é legal. Olhe para todas essas fotos onde ele faz devil’s horn. Ridículo. Inclusive, ele tem cara de maconheiro. Isso se realmente não é. Meu Deus, nunca daríamos certo. E como ele me maltratava! Não parece bonito mentir e me usar como um experimento científico, logo eu, que sou toda sentimentos. Droga, o que eu estou dizendo? Eu não tenho travas, eu demonstro tudo, no fim, a culpa é toda minha. Toda minha”, e de nada adiantar todas essas constatações. É olhar para o céu pensando no quanto para sorrir a única coisa que precisaria seria aquela ilustre presença ao meu lado. É perceber que o clichê está errado, por que mesmo após a morte de todas as mínimas esperanças, o amor está ali. Intacto. Respirando, consciente e conformado, de que nunca será consumado. Não vai impedir de que se ame novamente, mas vai ficar lá. Nos muitos quartos do cérebro humano, no pior dos casos, este amor veterano de guerra vai para o inconsciente. Mas ele só morre conosco. 

Agora, paro e penso, que crueldade da vida colocar esta âncora na vida de jovens, às vezes, tão jovens. Eu sou só um exemplo. Aos 14 anos, sério? Tão desnecessário… Toda a vida que ainda tem para frente, e este peso, esta memória que mais parece um vídeo gravado com todas as sensações do momento, vai estar lá. Isso é coisa para adulto aguentar. Adultos não se importariam com isso, por causa de contas e responsabilidades, mas o que será de uma pessoa que ainda tem anos e anos e anos livres de grandes preocupações? Amor é uma responsabilidade minúscula perto das superficialidades da vida. Menor que o nome no Serasa, menor que os prazos do trabalho. Mas é grande demais se comparado com lições da escola e pequenas notas. Amor acelera muito a vida de uma criança. Amor precoce… É um trauma.


Permalink
29.12.2013 às 13:46


"As vezes, não sentir é o único jeito de sobreviver."
A vida Secreta das Abelhas.  (via orquestrando)

(Source: demografar)


Reblog this!
3,835 notes

Permalink
23.12.2013 às 11:51


"E você salvou minha vida. O mundo está lindo. Não tenha medo de mim. Eu só queria que essa minha vontade de perdoar o mundo durasse. Hoje eu não odiei o Bradesco, a Vivo, meus pais, o IPTU, a mulher que divide a vaga do prédio comigo, o motoqueiro que me manda ir mais para o lado, a garota que fala caipira, aquele cara que você sabe quem é. Hoje eu não odiei nada nem ninguém. Eu apenas fiquei lembrando a cada segundo que você se desesperou pra encontrar meu brinco de coração. Você quis encontrar meu coração pequenininho no escuro. E você encontrou."
Tati Bernardi.  (via orquestrando)

Reblog this!
2,896 notes

Permalink
23.12.2013 às 11:49




Reblog this!
865 notes

Permalink
17.12.2013 às 15:11



All Hope Is Gone, 2008.


Reblog this!
275 notes

Permalink
17.12.2013 às 15:11



lordflacko91:

lovelyyanna:

m3talgods:

stephanieholcombe:

“If you can’t laugh together in bed, the chances are you are incompatible, anyway. I’d rather hear a girl laugh well than try to turn me on with long, silent, soulful, secret looks. If you can laugh with a woman, everything else falls into place.”

I WANT THIS. SOMEONE GIVE ME THIS NAO.

I miss this.

Don’t we all wish we had this

(Source: hadesinmelezi)


Reblog this!
457,215 notes

Permalink
17.12.2013 às 15:09



(Source: icantfeelmyarms)


Reblog this!
82,642 notes

Permalink
17.12.2013 às 15:08



Reblog this!
250 notes

Permalink
16.12.2013 às 19:30



Reblog this!
5,587 notes

Permalink
15.12.2013 às 23:05



Página 1 de 742 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 »